-A A +A
Alegre - ES

Projetos de pesquisa

Estudos prospectivos de bens minerais da região do Caparaó

Início: 06/2013

Fim: 05/2015

Resumo: 
A região sul-capixaba se configura como um importante polo de extração de rochas ornamentais, contudo outros bens minerais, na qual se inclui, ouro, manganês, gemas e minerais industriais também sem encontrados na região, contudo não há amplo estudo relacionado a esses bens de maneira que sua extração, quando ocorre, se faz na forma de garimpo. Destacar o potencial econômico dessa região, permitiria um maior investimento do setor mineiro e, consequentemente, um aumento no recurso dos município na qual essas mineralizações estejam localizadas.

Equipe:

Prof.ª Ariadne Marra (UFES)
Prof. Paulo de Tarso Fortes (UFES)
Prof. Mauro Geraldes (UERJ)
Marcio Inacio Alves (Discente)
Kargean Vianna (Discente)
Lorena Morgan (Discente)
 

Evolução temporal e correlações entre estruturas geológicas da porção continental do estado do Espírito Santo e das bacias costeiras adjacentes

Início: 05/2013

Fim: 04/2015

Resumo: 
As recentes descobertas de petróleo e gás natural nas bacias costeiras adjacentes ao estado do Espírito Santo vêm chamando a atenção dos empreendedores pelas novas oportunidades de investimentos. Porém, dentre os estados do Sudeste Brasileiro, o Espírito Santo é o que mais carece de estudos geológicos, tanto em escala regional quanto de detalhe, principalmente aqueles direcionados ao conhecimento da tectônica rúptil relacionada à ruptura do continente Gondwana e reativações tectônicas subsequentes, que são os eventos mais importantes do ponto de vista da exploração de hidrocarbonetos. Este projeto de pesquisa prevê o detalhamento da estruturação da área continental de todo o estado do Espírito Santo, com ênfase nas estruturas geológicas que compartimentam os diferentes terrenos, buscando correlações entre as estruturas e o arcabouço das bacias costeiras adjacentes. A importância deste estudo reside na possibilidade de se inferir a continuidade de estruturas geológicas rumo à plataforma e talude oceânico, podendo revelar informações referentes à influência estrutural cratônica na evolução geológica das margens continentais e no condicionamento de sistemas petrolíferos.

Equipe: 

Profa. Mirna Aparecida Neves (Coordenadora - CCA/UFES)
Prof. Farid Chemale Junior (Colaborador - Unb)
Profa. Andréa Ritter Jelinek (Colaboradora - UFRGS)
Prof. Felipe Guadagnin (Colaborador - CCA/UFES)
Prof. Caio Vinícius Gabrig Turbay Rangel (Colaborador - CCA/UFES)
Prof. Norberto Morales (Colaborador - UNESP)
Prof. Iata Anderson de Souza (Colaborador - UNESP)
María Gabriela Castillo Vincentelli (Colaboradora - UNESP)
Profa. Fabrícia Benda de Oliveira (Colaboradora - CCA/UFES)
Salomão Silva Calegari (Mestrando - Unb)
Kleverton Viana de Aquino (graduando em Geologia - CCA/UFES)
Bruno Rissoni Baptistella (graduando em Geologia - CCA/UFES)
Deivison Roriz de Araújo (graduando em Geologia - CCA/UFES)

 

Subsídios para atualização do plano de manejo do Parque Estadual da Cachoeira da Fumaça visando à recuperação de áreas degradadas da Mata Atlântica utilizando Sistema de Informação Geográfica

Início: 2010

Fim:

Resumo:

O projeto visa à preservação da biodiversidade encontrada na Mata Atlântica a partir da utilização de coleta de dados em campo, a abordagem de Sistema de Informações Geográficas para análise e combinação da base de dados. Um dos objetivos fundamentais do projeto é possibilitar que a Unidade de Conservação possa atender às necessidades fundamentais como: importância biológica; uso sustentável de recursos e participação dos atores; representatividade e conectividade.
A pesquisa que foi apoiada por meio do edital FAPES Nº 001/2010 – Tecnologias Sociais tem como meta desenvolver um procedimento para dar suporte ao processo de tomada de decisões, levando em consideração a importância ambiental que o parque estadual da Cachoeira da Fumaça tem para o Estado, e a necessidade de proteção do ecossistema da Mata Atlântica. Como principais resultados foram obtidos mapas do parque que mostram a adequabilidade da área ao uso público e a conservação pelas quais é possível limitar áreas aptas e propor orientação aos gestores para restringir o uso em ambientes não adequados para visitação.

Equipe:

Prof.ª Fabricia Benda de Oliveira (UFES)
Prof. Carlos Henrique Rodrigues de Oliveira (IFES – Campus Ibatiba)
Engenheira Florestal Erica Rodrigues Munaro Gabrig Turbay (IEMA/Incaper)
Reinaldo Baldotto Ribeiro Filho (Discente)
Ledson Alexandre Sathler (Discente)
Maiara Rodrigues Miranda e Lomanto Zogaib Neves. (Discente)

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Alto Universitário, s/nº - Guararema, Alegre - ES | CEP 29500-000